Pesquisa diz que grandes corporações estão migrando para a nuvem para gerenciar grandes volumes de dados

A TGT Consult, empresa de consultoria em gestão de TI e parceira da ISG (Information Services Group) nos relatórios ISG Provider Lens Brasil e América Latina, divulga nesta quarta-feira, 31, os resultados da segunda edição da única pesquisa anual que detalha e compara os serviços de nuvem híbrida prestados no Brasil por provedores globais e também nacionais.

Desenvolvida pela empresa global de pesquisas e consultoria ISG, o relatório ISG Private/Hybrid Cloud – Data Center Services & Solutions – Brazil 2019, da série ISG Provider Lens, abrange este ano, seis quadrantes: Serviços Gerenciados para grandes contas (Large Accounts), Serviços Gerenciados para médias empresas (Midmarket), Management Hosting, Container as a Service, Segurança e Colocation.

No quadrante de líderes em “Managed Services for Large Accounts”, por exemplo, aparecem 21 empresas. Nove delas estão no quadrante de líderes e outras 12 nos quadrantes de “Product Challengers”, “Market Challengers” e “Contenders”, conforme suas características de estrutura e de atuação no mercado brasileiro.

No segmento de “Managed Services for Midmarket”, 18 empresas foram consideradas as mais relevantes do mercado, sendo sete classificadas como líderes. Já em “Managed Hosting”, o estudo aponta quatro empresas como líderes num total de 10 pesquisadas.

Na categoria “Managed Security Services” são quatro líderes entre 12 empresas. Em “Colocation Services”, três líderes em 10 participantes. E finalmente em “Managed Containers[1] as a Service (CaaS)”, a mais nova categoria da pesquisa, o estudo abrangeu 11 fornecedores, dos quais três foram considerados líderes.

O levantamento da parte brasileira da pesquisa indica os pontos fortes dos provedores brasileiros e globais e seus diferenciais competitivos no país. Esses resultados e as classificações ajudam os executivos de tecnologia e negócios das empresas brasileiras a decidir entre um fornecedor brasileiro e um global baseado em suas competências no país.

Além do relatório para o mercado do Brasil, a pesquisa ISG Provider Lens Private/Hybrid Cloud – Datacenter Services& Solutions produziu relatórios similares para mais quatro mercados: EUA, Alemanha, Reino Unido, Países Nórdicos e uma versão global.

Os dados levantados não deixam dúvidas, também, de que entre as grandes corporações a solução para seus enormes volumes de dados tem sido a migração para serviços em nuvem. “O que nos motivou na parceria com a ISG, foi a abrangência e o foco do estudo no mercado brasileiro. Desta forma, conseguimos entender a evolução das empresas no Brasil em comparação com outros países e, assim, contribuir para o desenvolvimento de uma estratégia local na oferta de serviços e soluções em nuvem”, comenta Maurício Ohtani, sócio da TGT Consult.

Existe uma alta na migração de data centers tradicionais para centros de dados de nuvem híbrida ou privada. A confirmação disso está no fato de que a maioria das grandes empresas já tem pelo menos dois provedores desse tipo de serviço, diz a pesquisa Provider Lens.

Desse modo, elas podem distribuir a carga de trabalho entre os data centers tradicionais e o modelo na nuvem.

Outro ponto relevante da pesquisa é a tendência de utilização de implantação e gerenciamento de containers como serviços (CaaS), uma solução para demandas reduzidas ou temporárias que vem ganhando espaço no mercado.

O estudo mostra também que mesmo grandes e tradicionais instituições bancárias brasileiras estão migrando dados para serviços de nuvem híbrida: bancos ainda utilizam mainframes para hospedagem dos dados financeiros, mas é uma opção que deve se alterar dentro dos próximos anos.

O relatório nomeia a Uol Diveo como líder em todos os seis quadrantes e IBM como líder em cinco. Equinix, Tivit e Unisys são nomeados como líderes em três quadrantes, enquanto a Dedalus Prime é líder em dois. Ascenty, Atos, Capgemini, CenturyLink, DXC, ISH Tecnologia, Locaweb Corp. & Cluster2GO, TCS e T-Systems são líderes em um dos quadrantes.

Fonte: TIinside

Leia também nos sites: Baguete e Exame