Como administrar melhor o tempo e prioridades

Nos dias atuais temos cada vez mais nos dedicado ao trabalho full time. Temos que nos policiar para não ficarmos o tempo todo olhando e-mails, redes sociais, através do celular, tablets etc..

O grande desafio que se coloca é como nesse mundo de informações e comunicação bidirecional, podemos selecionar o que de fato interessa.

Eu tenho um hábito de ler jornais todas as manhãs, primeiramente olho a 1ª. página para justamente selecionar as reportagens que me interessa. Depois vou direto nas seções que costumo ler diariamente.

Ora, essa mesma disciplina ao ler jornais, adoto ao selecionar as notícias que me interessam durante o dia. Entre uma reunião e outra, costumo olhar para o clipping de notícias para me atualizar.

Outra questão fundamental no dia a dia agitado que vivemos, é dar “prioridade ao prioritário”. Não perca tempo com questões periféricas ou de menor importância. Foque no que de fato interessa para o seu negócio.

Pense sempre antes de avaliar ou expor uma ideia em ser o mais sucinto possível, indo direto ao ponto. As vezes essa atitude pode ser interpretada como arrogante ou prepotente, mas nada mais é do que ganhar o que há de mais precioso: “tempo”.

Quando analisarmos oportunidades de negócio, aquisições ou novos produtos/serviços, buscamos sempre olhar benchmarks e trabalhar um business plan realista, mesmo porque se o negócio andar, certamente aquela base de informação e resultado previstos se tornarão metas a serem alcançadas objetivamente. Ou seja, essa mesma praticidade e realidade deve ser aplicada em avaliação de oportunidades.

A mensagem importante aqui é tente sempre se policiar para não desperdiçar tempo com coisas inúteis ou de pouca importância. Foque de fato naquilo que é fundamental e relevante, até para sobrar tempo para nós mesmos.

JIRA – Customizando tipos de Issue e Workflow

No post sobre o JIRA, falamos que trata-se de uma ferramenta que possibilita a organização de atividades de um projeto, desde o rastreamento de bugs, novas features, melhorias, etc.

Neste post, trarei dicas um pouco mais específicas para customizar um projeto.

Criando o projeto

Possuindo os acessos necessários, para criar um projeto você deverá clicar no menu superior em “Projects” e “Create” e selecionar o tipo de projeto a ser criado. Em qualquer um deles, é possível fazer customizações específicas posteriormente. Para o exemplo do post, utilizei o “Simple Issue Tracking”.

Depois de criado o projeto, o mesmo poderá ser visualizado conforme abaixo:

Para acessar a “administração” do projeto, basta clicar no item “Project Administration” do lado esquerdo inferior (vide imagem acima). Na tela exibida, será possível customizar diversos itens, tais quais: Issue Types, Workflow, Screens, Fields, Versions, Components, Roles, Permissions e Notifications.

 

Customizando Issue Types

No exemplo do post utilizei um projeto padrão (Simple Issue tracking). Ele traz dois tipos de Issue: tasks e subtasks. Mas digamos que você queira adicionar algum outro tipo de Issue. Para isso, no item “Issue Types” você deverá clicar no “Scheme” que tem o nome do projeto criado, no caso do exemplo o nome “APBLOG: Simple Issue Tracking Workflow Scheme”.

Perceba que o Scheme, trata-se de um agrupamento dos tipos de Issue do seu projeto. Para editar, clique do lado direito superior em “Actions” e Edit Issue Types:

Na tela exibida, caso queira novos tipos de Issue no seu projeto, basta clicar sobre o mesmo do lado direito (Available Issue Types) e arrastar para o esquerdo (Issue Types for Current Scheme). É possível ainda alterar o nome do esquema para o nome que você desejar e também adicionar tipos de Issues “não existentes” na tela (por exemplo um tipo de Issue com o nome “posts de blog”)

No fim da página basta clicar em salvar para que as alterações se concluam.

 

Customizando Workflows

É possível ainda, editar o Workflow padrão de seus projetos e também inserir Workflows diferentes para cada tipo de Issue do projeto. Isso poderá auxiliar quando existirem status variados para tipos de Issues diferentes, ou até mesmo outros campos a serem preenchidos (veremos isso em próximos posts).

 

Para editar o Workflow, novamente no modo de administração do projeto, vá até o item de Workflows e clique no “lápis” ao lado do Workflow com o nome do projeto, veja abaixo:

 

Veja que também há um lápis nesta tela. Ao clicar neste, será possível editar o Workflow “visualmente” porém, é possível também editar através de texto clicando no botão “Text”. No caso de edição “visual” será possível adicionar novos status e as “transitions” que são as conexões entre os status.

É possível também associar um Workflow diferente para cada tipo de Issue do seu projeto. Para tanto, retorne ao modo de administração do projeto e clique no “Scheme” do Workflow.

 

Perceba que é exibido apenas um Workflow que é o mesmo exibido anteriormente na edição.

Para adicionar um Workflow no Scheme será necessário clicar em “Add Workflow” e em “Add Existing”.

 

Mas porque “Add Existing”? É isso mesmo, será necessário ter um outro Workflow criado para adicioná-lo e veremos isso logo. Por enquanto imagine aqui que este já existe, assim será exibida uma lista com os Workflows existentes.

 

Selecione o Workflow desejado e clique em Next. Atribua o Workflow ao tipo de Issue desejado e clique em Finish.

 

Para criar um Workflow “separado” do projeto, basta clicar no menu superior direito em no ícone de engrenagem, clicar em “Issues” e logo após no menu ao lado esquerdo em “Workflows”. E é possível sim do mesmo modo, adicionar um Scheme de Workflow separado do projeto (você poderá usar um Scheme diferente do padrão se desejar).

 

Clique do lado direito em “Add Workflow”, no pop-up dê um nome ao Workflow e clique em Add.

 

 

A mesma tela de edição de Workflow que já foi exibida anteriormente aparecerá e já mostrei anteriormente como este poderá ser adicionado ao seu Scheme.

Por enquanto é isso pessoal, espero que para quem usa o JIRA as dicas ajudem de alguma maneira.

Até o próximo post.

 

[ ]´s

Melo