Self-checkout e m-payment: aliados na redução das filas

Terminais de self-checkout já são realidade no varejo brasileiro. Ao funcionar como um caixa inteligente de autoatendimento, permitindo ao cliente realizar, sozinho, todas as etapas da compra numa loja – desde pesar os produtos e registrar os códigos de barras no leitor até efetuar o pagamento – esses terminais garantem maior comodidade aos clientes e reduzem em até 30% o tempo de espera nas filas dos supermercados.

Por serem fáceis de administrar, os self-checkout estão ganhando força e propiciando empoderamento e agilidade na experiência de compra. Projetados com recursos de áudio e vídeo para orientar os consumidores, eles são equipados com sistema antifraude, composto por câmeras e balanças para garantir ao lojista a segurança de que o cliente registrará toda a compra. Com tanta agilidade em frente ao caixa, o self-checkout representa hoje uma das grandes tendências para otimizar o atendimento dentro das grandes redes.

O Estudo de Prontidão e Maturidade Tecnológica do Varejo Supermercadista, divulgado pela consultoria PwC, mostra que as empresas com sucesso no processo de automatização do ckeckout podem conquistar um aumento de produtividade em torno de 10 a 15%, melhorando a satisfação dos clientes.

 

Mobile payment como alternativa para redução das filas

Da mesma forma, diversos aplicativos de pagamento pelo celular estão permitindo que os clientes saiam às compras sem carteira, o que contribui também para a redução das filas.

Um bom exemplo disso é o Android Pay, sistema de pagamentos pelo celular criado pelo Google. É muito simples de utilizar: basta o cliente baixar o aplicativo e cadastrar seus cartões. Para efetuar pagamentos pelo app, basta aproximar o celular das máquinas de pagamento.

O Instituto de pesquisa norte-americano Forrester Research prevê que o dinheiro gasto em compras utilizando carteiras digitais chegue aos US$ 34 bilhões de dólares até 2019, o que significa US$ 30 bilhões a mais do que o valor gasto em 2014. Embora os dados sejam dos EUA, a história se repete em terras brasileiras. Segundo o Forrester, no Brasil, a tendência é que as primeiras iniciativas em adotar novos sistemas de mobile payment sejam lideradas pelas grandes redes de varejo por meio dos private labels.

 

Fundamental na transformação digital no varejo

O pagamento pelo celular configura uma das mais importantes transformações digitais para o varejo. Mas por enquanto são poucos os estabelecimentos que adotaram este formato.

Nos Estados Unidos, de acordo com o eMarketer, 23,2 milhões de pessoas usaram o m-payment em 2015. Em 2016, este número cresceu 61,8%. No caso do mercado brasileiro, o mobile payment ainda precisa evoluir para que o conceito vire, de fato, parte do nosso dia a dia.

Por enquanto, existe uma promessa de que essas práticas cheguem com força ao varejo brasileiro em breve. Isso deve ocorrer nos próximos anos, por conta do nível de exigência relacionadas às novas tecnologias por parte dos próprios clientes.

 

Se você quer eliminar a morosidade do seu PDV por conta das filas, está na hora de  planejar a automatização do fluxo de atendimento. O UOL DIVEO está pronto para ajudar o seu negócio. Com o nosso serviço de consultoria, você passa a ter mais maturidade dos processos, qualidade das entregas, redução dos custos totais envolvidos e dos tempos de resposta às demandas operacionais. Nossa consultoria é especializada no desenho e apoio na implementação de projetos, a partir do conhecimento do ambiente e dinâmica do seu negócio. Entre em contato conosco e troque suas experiências e expectativas com as nossas.

 

 

 

– Oferecimento –