A experiência de compra gerada em quiosques de autosserviço para pick up in store

Há alguns anos, muitos apostavam que as lojas online iriam diminuir drasticamente a movimentação das lojas físicas. Mas quem apostou, errou. O cenário recente mostra que a grande tendência para o varejo é a integração de estratégias on e offline, sobretudo em temas como estoque e vendas.

Uma das inovações no setor atualmente é o modelo de pick-up in store, que une o comércio eletrônico com a loja física, garantindo uma experiência de compra híbrida na qual o cliente possui a oportunidade de comprar com agilidade pela internet, com a vantagem de experimentar ou retirar o produto no ponto físico. A entrega é de acordo com o gosto do freguês: ele pode levar para casa ou receber seu pedido em seu endereço de preferência, seguindo o modelo de frete no e-commerce.

 

Casos de sucesso de pick up in store

O conceito vem sendo adotado aos poucos entre os varejistas brasileiros, mas os norte-americanos já estão familiarizados com esta modalidade. Walmart, Macy’s e Nordstrom já colocaram à disposição de seus clientes este serviço, tanto em seus respectivos sites como em suas unidades de negócio.

Por aqui, os grandes players do setor da moda foram os primeiros a adotar o modelo, depois de compreenderem que o público brasileiro que consome vestuário sente a necessidade de provar os produtos antes de adquiri-los.

Um caso de sucesso foi a marca de óculos RayBan, que colocou uma PopUp Store no festival de música Lollapalloza. Era um espaço para 20 mil pessoas que possibilitava comprar óculos com descontos. Os óculos seriam entregues no dia seguinte na loja física. A comunicação era feita por meio de totens com tablets. Tornou-se uma variação do showroom, que foi levada para o festival, mas poderia estar em qualquer lugar – um evento na praia, por exemplo.

No modelo de pick up in store, as marcas adaptam suas lojas físicas com o estoque e pedidos integrados ao online para facilitar e gerar oportunidades de venda. Em muitos casos, quando o produto não se encontra disponível para venda e retirada na loja física, aciona-se o estoque virtual e a transação acaba no meio online.

 

O autosserviço como apoio ao pick up in store

Um estudo da Croma Marketing Solutions aponta que 60% dos consumidores pretendem usar o autosserviço no varejo. Esta é uma tendência que está em sintonia de um perfil de comprador cada vez mais independente, visual e interativo, especialmente os da Geração Y, que apresentam os resultados mais expressivos de aderência às tecnologias. Eles buscam checkout automático e personalização da experiência de compra.

Existe uma grande oportunidade para as empresas que estejam planejando atuar dentro desse modelo, porém as lojas ainda precisam evoluir para centros de atendimento e garantir a melhor experiência para seus consumidores.

 

Soluções para quiosques de autosserviço e pick up in store

O UOL DIVEO atua diretamente nesses desafios, com avaliação do nível de maturidade, análise de cenários e apoio na identificação e implementação de soluções inovadoras para o varejo, transformando a experiência de compra dos clientes.

Este é um tema que está nas suas prioridades? Entre em contato conosco para mais informações.

 

 

– Oferecimento –