O Desafio da Transformação Digital

Uma vez um amigo comentou que tenho uma curiosidade exagerada por pesquisas com o tema tecnologia e arrisco dizer que realmente é verdade. Busco sempre por estudos feitos por referências como PricewaterhouseCoopers (PWC), Instituto Ponemon, Gartner e IDC (International Data Corporation) dentre muitos outros da minha lista.

Mas hoje quero compartilhar alguns elementos posicionados pelo IDC que podem nos orientar a obter a tão comentada Transformação Digital. Neste ano o IDC envolveu em uma pesquisa 150 empresas brasileiras envolvendo as verticais de Serviço, manufatura, Governo, Comércio, Finanças e Recursos. Veremos nas linhas seguintes como estas empresas observam seu caminho para realizar a Transformação Digital.

Primeiramente é importante destacar um ponto importante e posicionar o que é realmente Transformação Digital. Quando comento a respeito deste tema, vejo que para alguns é inevitável pensar imediatamente no conceito de nuvem ou na jornada para a nuvem. É preciso entender que não é nada disto, sendo Transformação Digital um conceito muito mais amplo. Podemos dizer que Transformação Digital posiciona-se como uma abordagem em que as empresas conduzem mudanças em seus modelos de negócios e os ecossistemas de negócios, alavancando tecnologias digitais e competências. Já os ecossistemas de negócios são compostos por clientes, parceiros, concorrentes e o ambiente regulatório. Assim, Transformação Digital possuirá sempre múltiplas faces.

A pesquisa feita pelo IDC questionou como as empresas se comparam aos seus concorrentes para alavancar mudanças nos modelos e ecossistemas de negócios. Observa-se que 47,9% das empresas revelaram igualmente capazes aos concorrentes para conduzir mudanças rumo a Transformação Digital, 28% informou que excede os concorrentes, 16% consideram-se um pouco atrás, 6% se posicionam como os melhores e 3% muito atrás dos concorrentes.

Se analisarmos com mais cuidado, veremos que existe a influência do que chamamos de nível de maturidade para alcançar a tão sonhada Transformação Digital. Claro que isto envolve diversos temas que precisam ser respondidos de forma clara. Dentre eles podemos citar:

  • Existe ousadia no uso de novas tecnologias e modelos de negócio que afetam o mercado e criam novos negócios?
  • A gestão da transformação digital é integrada demonstrando sinergia com os produtos, serviços e experiências voltados para o cliente?
  • Os objetivos da transformação digital estão alinhados ao nível de estratégia de curto prazo incluindo iniciativas de produtos e experiências digitais?
  • Foram identificadas necessidades de desenvolver estratégias de negócio digital aprimoradas aos clientes?
  • As iniciativas de transformação digital estão desconectadas e mal alinhadas com a estratégia da empresa e continuam não focadas na experiência dos clientes?

Dos questionamentos anteriores, se a resposta foi sim para o último, fatalmente a ida para a sonhada Transformação Digital estará prejudicada. Na pesquisa feita pelo IDC, uma boa parcela das empresas identificou que existe a necessidade de realmente desenvolver estratégias de negócio digital aprimoradas aos seus clientes, mas a execução do projeto encontra-se ainda isolada. Este é um ponto importante para estudo.

Qualquer iniciativa de projeto deve estar envolvida com a estratégia empresarial para ter sucesso. Segundo o IDC, até 2017, um em cada três CEOs das 3 mil maiores empresas da América Latina colocará a Transformação Digital como base de sua estratégia corporativa. Ainda não observei isto surgir no Brasil. O tema envolve basicamente quatro pilares: Gestão de Processo de Negócios, Gestão de Pessoas e Mudanças, Gestão de Valor e Gestão de Tecnologia.

Para concluir, a digitalização de negócios é o meio de alcançar objetivos e resultados nos negócios de cada instituição, mas deve estar focado em fornecer benefícios para conduzir as empresas em caminhos mais produtivos e competitivos”. Estou convencido que é um grande desafio, mas é um caminho que precisa ser trilhado com compromisso e dedicação para a sobrevivência de qualquer instituição.

 

Denis Souza

 

Links indicados:

Denis Souza

Analista de Produtos no UOL DIVEO, especialista em segurança de dados. Formação em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal da Paraíba, com experiência de mais de 17 anos na área de tecnologia da informação, sendo destes 9 anos como Engenheiro de Redes de Computadores e 4 anos aplicados como Arquiteto de Solução para ambientes Data Center.