Você sabe escolher a nuvem ideal para sua empresa?

Com a crescente adoção de vários tipos de nuvem pelas organizações, os profissionais de TI se deparam com outro grande desafio: Escolher a nuvem ideal (ou uma combinação de nuvens) para sua necessidade.

É preciso arquitetar a infraestrutura e garantir que ela esteja pronta para absorver a crescente demanda por recursos em um determinado período de tempo.

Já é fato conhecido que as nuvens, especialmente as públicas, contam com recursos de elasticidade – também conhecidos como a possibilidade de adicionar, ampliar e até mesmo reduzir capacidade computacional a qualquer momento mediante uma mudança nos requisitos do negócio ou da aplicação.

Para que você possa decidir sobre um modelo de nuvem, você precisa determinar qual é o modelo ideal para o seu negócio. Arquitetar a nuvem é uma das decisões mais importantes de tecnologia que você irá enfrentar.

Como selecionar as nuvens certar com base em uma combinação de ambos os requisitos, negócios e tecnologia?

No mundo da computação em nuvem, existem três tipos diferentes de “nuvens” – nuvens públicas, nuvens privadas e nuvens híbridas e uma infinidade de modelos de gerenciamento.

Dependendo do que tipo de aplicação ou requisito de negócio, você vai querer comparar as diferentes opções que nuvens privadas, públicas e híbridas pode oferecer.

Conheça alguns passos que auxiliam na jornada para a nuvem:

  • Avalie profundamente cada aplicação: Algumas aplicações não possuem o grau de maturidade necessário para nuvem e ou possuem “travas” a sistemas legados da corporação e a migração para a nuvem pode não ser possível.
  • Determine quais os serviços necessários e desejáveis: Ao escolher um fornecedor de serviços em nuvem, tenha em mente que uma nuvem definitivamente não serve para tudo, nem para todos! É importante ter em mente o tipo de plataforma de nuvem, as características das aplicações, a interoperabilidade, funcionalidade e desempenho que você deseja. Confirme se o seu fornecedor de serviço de nuvem é escalável para suportar suas necessidades crescentes de dados.
  • Confira cuidadosamente todas as políticas do fornecedor de cloud computing para verificar se tudo está enquadrado nos requerimentos da empresa. Esse fator varia absurdamente em diferentes fornecedores.
  • Determine o nível de segurança adequado as suas necessidades de negócios: Com o crescente aumento das violações de segurança, é crucial escolher um parceiro de serviço de nuvem com protocolos de segurança bem definidos. Se a sua empresa lida com dados sensíveis, então você precisa escolher um parceiro de serviço em nuvem que esteja em conformidade com as normas de segurança vigentes em sua indústria. Por exemplo, se você lida com informações financeiras, é imperativo garantir que o seu fornecedor possua as certificações requeridas.
  • Verifique seu orçamento: Infelizmente, há uma falta de transparência nos custos em fornecedores de serviços em nuvem. Analise cuidadosamente os acordos comerciais para evitar taxas escondidas e custos adicionais.

Adicionalmente, o caminho natural da adoção é totalmente dependente da maturidade tecnológica da empresa e, normalmente, passa de uma estrutura tradicional para uma virtualização, indo para uma nuvem privada e, em seguida, com a extensão dos recursos, para a nuvem pública, formando a nuvem híbrida.

Considere que uma abordagem híbrida pode ser a chave para equilibrar os benefícios e os riscos de nuvens públicas e privada e é uma forma dos gestores de TI tirarem proveito do melhor dos dois mundos (nuvem privada e pública). Um dos maiores ganhos neste caso, é a transferência para o modelo de pagamento dos serviços baseados em “pagar-pelo-uso”, sendo este um beneficio que impacta diretamente no planejamento financeiro e nas estimativas de custos.

Para finalizar, conte com um parceiro qualificado para lhe apoiar na jornada. Arquitetar nuvens é tarefa que exige especialização e experiência.