Organizando atividades com o JIRA

Achar uma ferramenta para registrar e controlar  atividades de projetos, e posteriormente extrair informações é um desafio em parte das vezes.

No post sobre organização de demandas, passei algumas dicas para organizar um pouco do caos das demandas que levam mais tempo para atuação dos times, e que muitas vezes fazem parte de um projeto.

Em uma das dicas, informei que na ausência de ferramentas, o controle pode ser iniciado com um quadro branco, canetas, post its, mas não dá pra controlar as demandas assim a vida toda não é mesmo? Além disso, quando for necessário produzir indicadores, ter uma ferramenta é extremamente importante.

O JIRA é uma das ferramentas que pode te ajudar 🙂

Criada em 2002 pela Atlassian (a mesma empresa que entrega ferramentas de produtividade como o Confluence, Crucible e FishEye), tem em seu objetivo primário rastreamento de bugs, de issues e, principalmente gerenciamento de projetos.
Ele pode ser utilizado para controle de atividades de projetos, sejam eles de desenvolvimento de software, campanhas de  marketing, entrega de um produto, ou até mesmo para processos de gerenciamento de serviços de TI (Incidentes, requisições, problemas).

A ferramenta disponibiliza alguns projetos “default” para o controle de atividades e estes também já possuem um Workflow padrão para o andamento das mesmas com o projeto já criado. Veja abaixo alguns exemplos:

Para as equipes de desenvolvimento, é importante observar que o JIRA está muito alinhado com os frameworks Scrum e Kanban, possibilitando criar ciclos de entrega e os quadros visuais (kanban), o que pode auxiliar inclusive para quem tem equipes que trabalham em localidades diferentes.

Há outras coisas que podem ser realizadas com o JIRA no que compete ao acompanhamento de atividades como notificações por email, campos específicos para projetos, workflows específicos, configuração de telas, e pretendo em próximo post dar mais algumas dicas sobre o assunto.

Veja que a intenção deste post não é mostrar que o JIRA é a melhor de todas as ferramentas, mas lhe dar a possibilidade de iniciar a avaliação da mesma como uma alternativa para controle de seus projetos.

Existem ferramentas pagas e gratuitas no mercado como Kanbanize, Kanbanflow (gratuito), Acelerato, Trello (este último comprado recentemente pela mesma empresa do JIRA, Atlassian, mas até então gratuito e com possibilidade de utilizar via mobile e nuvem também), etc. Algumas destas, permitem o teste gratuito durante algum tempo.

A melhor ferramenta, será a que mais se adapta a sua necessidade e para isso é interessante que você faça a sua avaliação 😉

 

Até o próximo post.

[ ]´s

Melo

 

Marcelo Melo

No grupo UOL há 16 anos, já atuou em áreas de call center e service desk. Atualmente é um dos coordenadores da área de Qualidade do UOLDIVEO.